Turismo de fé ganha impulso

O compromisso com um turismo de fé religiosa que complementa o site está penetrando na cidade. Em menos de um ano desde a sua abertura para visitas fora do horário de culto, a co-catedral de Santa María recebeu mais de 10.000 visitas. Seu pároco, Antonio Becerra, divulgou essas informações na semana passada durante uma conferência de imprensa para anunciar que o conselho da cidade publicou 6.000 trípticos informativos na co-catedral e na Basílica de Santa Eulália, que também está aberta ao público desde maio de 2018.

Para tornar realidade a inclusão de ambos os templos no itinerário turístico, o consistório tomou as medidas necessárias para chegar a um entendimento com o Arcebispado de Mérida-Badajoz e o Monumental City Consortium. O delegado de Turismo, Pilar Amor, disse durante a apresentação dos trípticos que o turismo religioso capta dois perfis de visitantes, como “por um lado aqueles cuja motivação está relacionada à fé e religiosidade” e, por outro lado, ao turista que “visite os locais de culto para apreciar seu rico patrimônio arquitetônico, artístico e cultural”.

Até o momento, a catedral de Santa Maria de Mérida recebeu mais de 10.000 visitas desde que foi decidido abrir o templo para visitantes fora do horário de culto em novembro do ano passado.

Nesse sentido, o delegado ressaltou que o compromisso da equipe do governo com esse tipo de turismo “está sendo apoiado” pelo aumento do número de turistas que visitam a basílica de Santa Eulália e a co-catedral de Santa María. De fato, a publicação desses trípticos não é a única ação que o consistório está realizando para promover o turismo de fé.

Transformar Mérida em um destino de peregrinações em torno da figura de Santa Eulália é um dos principais objetivos em que o governo local trabalha, juntamente com os grupos vinculados. O foco já está na conquista do Ano Jubilar, na nomeação de Santa Eulália como padroeira da Juventude da Espanha e na criação de um centro de estudos eulalianos. Essas e outras questões serão tratadas em um Conselho Eulaliense que será constituído em breve.

Fonte: El Periódico de Extremadura